Prefeitura Municipal de Chapada dos Guimarães

Você está aqui:

Notícias em Geral

Notícias em Geral

cc419be6c46a281fb3b981db9e79404b 1No entanto, ainda faltarão cerca de R$ 75 milhões para sanar o passivo referente a 2017

O Governo do Estado destinará, nas próximas semanas, R$ 50 milhões do Fundo de Auxílio Financeiro para Fomento das Exportações (FEX) para o pagamento de emendas impositivas dos deputados estaduais de Mato Grosso.

Cada deputado tem direito a cerca de R$ 6 milhões em emendas impositivas. Ao todo, o Executivo deve pagar, neste ano, aproximadamente R$ 140 milhões. No entanto, o Executivo quitou, até o momento, somente 10% do valor total das emendas.

Em novembro, deputados da oposição chegaram a ameaçar trancar a pauta do Legislativo, caso o Executivo não fizesse os pagamentos.

Para fazer novos pagamentos das emendas impositivas, o Governo do Estado aguardava a chegada do FEX, que foi repassado ao Estado na semana passada.

Foram destinados R$ 496 milhões a Mato Grosso, dos quais cerca de R$ 120 milhões foram destinados aos Municípios e R$ 370 milhões foram para o Estado.

"Nos próximos dias irei atrás desse assunto, para organizar quando serão feitos os pagamentos das emendas"

Os R$ 50 milhões haviam sido definidos em reunião feita entre representantes do Executivo estadual e o presidente da Assembleia Legislativa, Eduardo Botelho (PSB), em novembro passado.

Desta forma, o Estado terá pago cerca de R$ 64 milhões do montante ao qual os deputados têm direito em emendas. O valor representa 45% do total.

Russi revelou que ainda não foi definido o dia em que os repasses serão feitos. “Não sabemos ainda, mas os valores não serão repassados nesta semana. Nos próximos dias irei atrás desse assunto, para organizar quando serão feitos os pagamentos das emendas", disse.

Conforme o secretário, as emendas referentes à Saúde – setor considerado o que enfrenta maior dificuldade no Estado – serão prioridades. “Mas esses R$ 50 milhões serão repassados para emendas gerais, também para outros setores”, explicou Russi.

Fonte: Midia News

moringa 1

A maioria dos alunos abraçou a ideia e teve início o viveiro das sementes da moringa, considerada “árvore milagrosa”. A intenção é espalhar mudas por toda a cidade

A Escola Estadual Rafael de Siqueira de Chapada dos Guimarães, por meio da professora Luziana Fidêncio e Silva e com os alunos do 3º ano, está implantando o projeto de plantio da moringa oleífera, conhecida como “árvore milagrosa”, pois serve para combater a desnutrição no mundo.

A professora explica que tudo começou com a vinda do professor Djalma Mascarenhas, do Instituto Federal de Mato Grosso (IFMT), no mês de outubro deste ano, com algumas sementes da planta moringa. Além da doação das sementes, o professor fez uma explanação do plantio e manejo da planta.

A maioria dos alunos abraçou a ideia e teve início o viveiro das sementes. A professora salienta que o projeto é recente e ainda está na fase de plantio de sementes, mas a intenção é espalhar mudas por toda a cidade.

Inicialmente, foram distribuídas três sementes para cada aluno, num total de 20 alunos, sendo que 20 sementes foram doadas para o Horto Florestal de Chapada.

Árvore milagrosa

Preocupados com as alterações climáticas, cientistas têm procurado alternativas alimentares que sejam resistentes a adversidades e ao mesmo tempo mega nutritivas. Esse é o caso da jaca e da moringa. Em nosso país, a moringa é mais comum no norte, mas mesmo assim poucos brasileiros conhecem a planta.

A planta traz uma série de benefícios, tanto para saúde e nutrição, quanto para economia e meio ambiente. Se cada família que habita os trópicos tivesse uma árvore de moringa plantada no quintal de casa, haveria menos fome e desnutrição no mundo.

A planta se adapta bem em regiões de difícil proliferação de vegetais, em locais muito quentes e muito secos. Além disso, o alimento supre necessidades básicas, fornece energia e mantém os corpos nutridos. Na África e nas Filipinas, muitas famílias plantam uma árvore de moringa em seus quintais para garantir uso para consumo próprio. Todas as partes da planta são utilizáveis. Folhas, vagens verdes, flores e sementes têm rico valor alimentar, e todas as partes da planta, incluindo raízes, têm uso medicinal.

O que mais surpreende os pesquisadores é a riqueza da moringa oleífera ou acácia-branca em relação à quantidade de nutrientes. Ela não só possui uma grande variedade de antioxidantes, proteínas, vitaminas e sais minerais, mas também os possui em alta concentração.

A planta possui sete vezes mais vitamina C que a laranja, quatro vezes mais vitamina A que a cenoura, duas vezes mais proteína do que o iogurte, quatro vezes mais cálcio que o leite de vaca, três vezes mais ferro que o espinafre e três vezes mais potássio que a banana. Além disso, o vegetal possui todos os aminoácidos essenciais que nosso corpo não produz. Por esse motivo, a moringa é considerada a “árvore milagrosa”.

 

william

 

“Cochilo de Uma Noite de Verão”, peça adaptada da obra de Willian Shakespeare pelo grupo Anonimous

Os alunos da Escola Estadual Rafael de Siqueira de Chapada dos Guimarães, por meio do Grupo Anonimous,  apresenta hoje no Cine Tetro Cuiabá a peça “Cochilo de uma noite de verão”, adaptação da obra de  Willian Shakespeare,  “Sonhos de uma noite de verão”.

Poeta, dramaturgo e ator inglês, tido como o maior escritor do idioma inglês e o mais influente dramaturgo do mundo do século XVI.

A sessão é gratuita e tem a direção de Fernanda Marimon.

SONHO DE UMA NOITE DE VERÃO

Sonho de uma Noite de Verão (no original: A Midsummer Night's Dream) é uma peça teatral da autoria de William Shakespeare, uma comédia escrita em meados da década de 1590.

Não se sabe ao certo quando a peça foi escrita e apresentada ao público pela primeira vez, mas crê-se que terá sido entre 1594 e 1596. Alguns autores defendem que a peça possa ter sido escrita para o casamento de Sir Thomas Berkeley e Elizabeth Carey, em Fevereiro de 1596.

Pensa-se que Shakespeare tenha escrito o "Sonho de uma noite de verão" sensivelmente ao mesmo tempo que o Romeu e Julieta e, de fato, existem muitos pontos  entre as histórias: Egeu quer casar Hérmia à força com Demétrio, assim como Píramo e Tisbe acabam mortos por questões de amor, ainda que numa perspectiva cômica.

GWS Chegada do Papai Noel Pref Chapada dos GuimaraesPapai Noel chegou num trio elétrico, ao som de uma bandinha tocando músicas de natal e show pirotécnico. No final do ano, o show da Virada será animado pela banda Bem Brasil.

A praça de Chapada dos Guimarães foi preparada e decorada para as festas de final de ano. No último sábado, centenas de crianças receberam o Papai Noel, que chegou num trio elétrico, ao som de uma bandinha tocando músicas de natal.

A prefeita entregou simbolicamente a cidade para o bom velhinho e a árvore foi iluminada, ao som de queima de fogos e gritos da criançada. A praça foi decorada com uma Casa do Papai Noel, iluminação de natal, um presépio e uma árvore. Os pequenos fizeram fila para serem fotografados com o Papai Noel, que estará recebendo as crianças até o dia 30 de dezembro, das 16hs às 22 hs.

A prefeitura agradece aos deputados Dilmar Dal’ Bosco, Pedro Satélite e Wagner Ramos, por terem proporcionado um belo natal para Chapada dos Guimarães, através de suas emendas.

fex copiar

A liberação de R$ 1,9 bilhão de fomento à exportação – destinado a Estados e Municípios – foi aprovado pelo Plenário do Senado Federal, no início da noite desta quarta-feira, 13 de dezembro. Com aprovação, o Projeto de Lei da Câmara (PLC) 163/2017, de autoria do Poder Executivo, vai à sanção presidencial.

A expectativa da Confederação Nacional de Municípios (CNM) é de que a verba seja repassada aos cofres estaduais e municipais ainda este ano. No entanto, o texto aprovado diz, expressamente, que a transferência ocorrerá a partir deste mês de dezembro.

Todos os anos, o Congresso Nacional tem de aprovar matéria para garantir o repasse da verba, que é uma compensação financeira da União aos Estados exportadores, por conta da isenção dada no Imposto Sobre Circulação de Mercadorias (ICMS) dos produtos e serviços, destinados à exportação, pela Lei Kandir.

Definição

Com isso, os gestores regionais e locais ficam à mercê do Parlamento, sem uma definição certa para o repasse dos recursos. A Confederação tem mostrado essa disfunção há anos, e durante a votação da matéria, a atuação de entidades estaduais municipalistas foi mencionada pelos senadores. O senador Wellington Fagundes (PR) chamou a atenção dos parlamentares para a problemática. Ele tem trabalhado para fixar regras mais claras e a correção dos repasses do FEX.

“Hoje o FEX não é impositivo, o governo paga se puder e se quiser. Todo ano é essa dificuldade, onde os Municípios brasileiros e os Estados também ficam à espera. Já estamos praticamente fechando o ano e ainda não temos a certeza da aprovação e, principalmente, da sanção e da liberação dos recursos”, alertou o senador.

Diante dessa realidade, a Confederação sinaliza que a aprovação da matéria representa mais uma conquista municipalista obtida em 2017, pois também é resultado do trabalho desenvolvido pela entidade municipalista no Congresso Nacional.

Recursos

A CNM destaca que os recursos do FEX são de extrema importância, principalmente para as Prefeituras de Mato Grosso, Minas Gerais e Rio Grande do Sul são os que mais dependem dessa receita. Também lembra que o Amapá, DF e São Paulo não receberão cotas nesse rateio definido pelo Conselho Nacional de Política Fazendária (Confaz).

Do total repassado aos Estados, 25% pertence aos Municípios e deve ser distribuído conforme os coeficientes individuais de participação na distribuição da parcela do Imposto sobre Operações Relativas à Circulação de Mercadorias (ICMS) e sobre Prestações de Serviços de Transporte Interestadual e Intermunicipal e de Comunicação.

Agência CNM Crédito: Agência CNM

Página 1 de 46

Prefeitura de Chapada dos Guimarães